Formação popular em planejamento territorial: Relato de experiência e reflexão sobre resultados

Ricado Moretti, Talita Anzei Gonsales, Delana Corazza

Resumo


Apresenta-se uma experiência de formação popular em planejamento territorial que partiu do pressuposto que grande parte da população, sobretudo aquela de menor renda, não está familiarizada com a discussão teórico-conceitual sobre a desigualdade no acesso à cidade. O processo de formação foi parte de um projeto de extensão que teve como objetivo trazer o debate sobre a formação das cidades brasileiras e os processos que levam à segregação socioespacial, com a finalidade de relacionar o contexto histórico aos desafios associados à conquista do direito à cidade e à moradia para todos. Além disso, buscou-se durante o projeto a formação de multiplicadores populares de modo que os participantes se tornassem protagonistas do processo de formação em seus bairros ou espaços populares. Foi uma dinâmica de formação amparada em conceitos de Paulo Freire para a formação popular, o texto visa trazer uma reflexão crítica sobre os avanços e dificuldades encontradas nesse processo formativo, com a expectativa de que o relato possa contribuir para o aperfeiçoamento de atividades com objetivos convergentes que venham a ser desenvolvidas.


Referências


DALLO, Luana. Formação de multiplicadores para a prevenção ao uso de drogas e condutas sexuais desprotegidas. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [S.l.], v. 7, n. 2, p. 137-147, oct. 2012. ISSN 1982-5587. Disponível em: . Acesso em: 14 dec. 2017.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação? 5e. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980b.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia - saberes necessários à prática educativa. São Paulo, Paz e Terra, 1996.

PNUD; IPEA; FJP. O índice de desenvolvimento humano municipal brasileiro. São Paulo. 2013. Disponível em: . Acesso em: 01 out. 2017

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. Censo Demográfico - 2010. Rio de Janeiro: IBGE. 2010. Acesso em 15 set. 2017

HARVEY, David. A produção capitalista do espaço. São Paulo, Editora Annablume, 2005

HOLSTON, James. Cidadania Insurgente- disjunções da democracia e da modernidade no Brasil. São Paulo, Companhia das Letras, 2013

MARICATO, Ermínia. Erradicar o analfabetismo urbanístico. Revista FASE, março de 2002.Disponível em: http://www.fau.usp.br/depprojeto/labhab/biblioteca/textos/maricato_analfabetismourbano.pdf

MARICATO, Ermínia. Para entender a crise urbana. São Paulo, Editora Expressão Popular, 2015

SERRA, A. S. L.; MOTA, M. S. F. T. Adolescentes promotores de saúde. In: RAMOS, F. R. S.; NITSCHKE, R. G. (Org.). Projeto Acolher: um encontro da enfermagem com o adolescente brasileiro. Brasília: ABEn/Governo Federal, 2000. p.56-60.

TOBLER, N. Meta-analysis of adolescent drug prevention programs: results of the 1993 meta-analysis. In: BUKOSKI, W. (Org.). Meta-Analysis of drug abuse prevention programs. Bethesda: NIDA, 1997. p.5-68.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Políticas Públicas & Cidades - 2359-1552

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

POLÍTICAS PÚBLICAS & CIDADES ESTÁ INDEXADA NAS SEGUINTES BASES CIENTÍFICAS E DE DADOS