DIALÉTICAS SOCIOESPACIAIS E OS AGRUPAMENTOS DE EMIGRAÇÃO INTERNACIONAL NO BRASIL

Marden Barbosa de Campos

Resumo


A dinâmica presente nos processos de emigração internacional de brasileiros nas últimas décadas levarou à concentração das regiões de origem dos migrantes no território, formando agrupamentos espaciais de emigração internacional. Em continuidade a outros trabalhos que visaram descrever o processo de formação dos agrupamentos espaciais de emigração, o presente artigo procura estimar, com base nos dados do Censo Demográfico de 2010, o impacto que a residência nesses agrupamentos exerce sobre a probabilidade dos indivíduos migrarem para outros países. Partindo de uma análise estatística em que a principal variável de interesse para explicar a migração é residir ou não nos agrupamentos espaciais de migração, verificou-se que há impacto significativo de processos socioespaciais que ocorrem nesses lugares na propensão dos indivíduos migrarem. Os resultados encontrados ajudam a entender o modo como, sendo produto de relações sociais, os espaços de emigração não só expressam essas relações como também condicionam sua ocorrência.

PALAVRAS-CHAVE | espaço, migração, censo demográfico, Brasil.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 REVISTA POLÍTICAS PÚBLICAS & CIDADES

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

POLÍTICAS PÚBLICAS & CIDADES ESTÁ INDEXADA NAS SEGUINTES BASES CIENTÍFICAS E DE DADOS